ADOLESCENTES E JOVENS: MAGNITUDE DA MORTALIDADE
EM  MARINGÁ/PR*

Márcia Helena Freire Orlandi**
Néia Schor***

 

RESUMO

Trata-se de recopilação da dissertação de mestrado que traçou o perfil epidemiológico da mortalidade de adolescentes e jovens (10 a 24 anos) no município de Maringá, Paraná, de 1979 a 1998. Para conhecer sua magnitude e tendência, a mortalidade proporcional e os coeficientes de mortalidade foram trabalhados nas variáveis: idade, sexo, estado civil, grau de instrução ocupação, local de ocorrência e causa básica do óbito. Utilizou-se os dados secundários extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde – SIM/MS;  e para população, a tabulação especial do Núcleo de População da Universidade Estadual de Campinas – NEPO/UNICAMP. A mortalidade destes jovens mostrou perfil semelhante ao brasileiro, atingindo mais drasticamente jovens adultos (20 a 24 anos) do sexo masculino (em torno de 70%), devido a causas externas (média de 70% dos óbitos).

Palavras-chave: Adolescentes e jovens. Mortalidade. Saúde Pública.

 

 



*     Extraído da Dissertação “Mortalidade de adolescentes e jovens no município de Maringá / PR: magnitude e tendências” apresentada à Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Departamento de Saúde Materno – Infantil, em 13 de Dezembro de 2000.

**    Enfermeira. Mestre em Saúde Pública. Professora da Universidade Estadual de Maringá desde 01 de agosto de 1995. Disciplina de Enfermagem na Saúde da Mulher e da Criança.

*** Enfermeira. Professora Livre Docente do Departamento de Saúde Materno – Infantil da FSP/USP.